'

sábado, 18 de junho de 2016

"Hoje acordei inteira. Migalhas? Pedaços? Não, obrigada. Não gosto de nada que seja metade. Não gosto de meio termo. Gosto dos extremos. Gosto do frio. Gosto do quente (depende do momento.) Gosto dos dedinhos dos pés congelados ou do calor que me faz suar o cabelo. Não gosto do morno. Não gosto de temperatura-ambiente. Na verdade eu quero tudo. Ou quero nada. Por favor, nada de pouco quando o mundo é meu. Não sei sentir em doses homeopáticas. Sempre fui daquelas que falam "eu te amo" primeiro. Sempre fui daquelas que vão embora sem olhar pra trás. Sempre dei a cara à tapa. Sempre preferi o certo ao duvidoso. Quero que se alguém estiver comigo, que esteja. Mesmo que seja só naquele momento. Mesmo que mude de idéia no dia seguinte."


Fernanda Mello



8 comentários :

  1. E ser-se autentico... é isso mesmo... ser-se inteiro...
    Mais um belíssimo pensamento, por aqui, Gigi!...
    Beijinhos! bom fim de semana!
    Ana

    ResponderExcluir
  2. Maravilhoso! Gostei muito

    Tem um excelente Sábado.
    Beijo
    http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

    ResponderExcluir
  3. O certo é gostar de si,sem meios termos.
    Lindo Gigi.
    Bjs e um ótimo domingo.
    Carmen Lúcia.

    ResponderExcluir
  4. Olá, Gigi! O texto ilustra qualidades de pessoas autênticas, raras... essas são capazes de serem por inteiro. Abraços!

    ResponderExcluir
  5. Intensidade com autenticidade, em plena sincronia.
    Gigi, mais beijinhos e ótimos dias.

    ResponderExcluir
  6. Muito lindo, amei!
    Felizes dias, abraços carinhosos
    Maria Teresa

    ResponderExcluir