'

domingo, 8 de maio de 2016

"Estranho é que não escolhi. Não consigo precisar o momento em que escolhi. Nem isso, nem qualquer outra coisa, nem nada. Foram me arrastando. Não houve aquele momento em que você pode decidir se vai em frente, se volta atrás, se vira à esquerda ou à direita. Se houve, eu não lembro. Tenho a impressão de que a vida, as coisas foram me levando. Levando em frente, levando embora, levando aos trancos, de qualquer jeito. Sem se importarem se eu não queria mais ir. Agora olho em volta e não tenho certeza se gostaria mesmo de estar aqui. Só sei que dentro de mim tem uma coisa pronta, esperando acontecer, o problema é que essa coisa talvez dependa de uma outra pessoa para começar a acontecer.

- Toque nela com cuidado - disse Santiago. - Senão ela foge.

- A coisa ou a pessoa?

- As duas."


Caio Fernando Abreu

10 comentários :

  1. Obrigada Gigi pela visita e um lindo dia das Mães para você também.
    Bjs com carinho.

    Carmen Lúcia.

    ResponderExcluir
  2. Oi Gigi
    Os textos do Caio são plenos de sentimento e emoção
    Um feliz Dia das Mães querida
    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Que texto emocionado e verdadeiro. Caio é assim, sempre uma surpresa. Gostei.

    Obrigado Gigi, pela visita no blog e desejo a você um feliz restinho de domingo, dia das mães, se você é mãe e para a sua mãe.

    Um beijo querida.

    ResponderExcluir
  4. Lindo e emocionante.

    Beijo

    http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

    ResponderExcluir
  5. Bonito texto.
    Abraço e uma boa semana

    ResponderExcluir
  6. Oi Gigi,
    Adorei o texto.
    Feliz dia das mamães
    Beijos
    Minicontista2

    ResponderExcluir
  7. Um texto muito bom de Caio Fernando Abreu. Faz pensar...
    Um beijo.

    ResponderExcluir
  8. Mais uma texto maravilhoso de Caio... um autor que sempre descubro um pouco mais, por aqui, graças a você, Gigi!...
    Uma partilha lindíssima!
    Beijinhos
    Ana

    ResponderExcluir